Como aumentar os negócios através das #hashtags.

Buscando aprender mais sobre um dos temas que acompanho, o marketing digital, encontrei um artigo de Arthur Barbosa, um dos redatores do blog Ideia de Marketing, que escreve sobre o uso das #hashtags em redes sociais, recurso muito usado, mas explorado de forma inconsciente. Embora o autor tenha escrito para pessoas de negócios, mas as dicas vale para qualquer um que queira difundir uma informação nessas redes, seja uma marca, um produto ou uma imagem pessoal, etc. Veja o texto reproduzido abaixo, espero que tenha bom proveito.

Vamos ler?

Como aumentar os negócios através das #hashtags.

(ou em outras palavras, Como usar #hashtags para envolver o seu conteúdo).

Elas fazem parte de sua rotina. Tornaram-se referências. Um recurso. Hábito comum aos membros de um grupo social – embora muitos consideram desnecessário. Resulta da prática de preservar as ideias e ações. Fácil acesso e praticidade – e talvez por isso você esteja se perguntando por que ainda precisamos conversar sobre sua utilização.

Há uma necessidade imposta no mercado por novas linguagens de comunicação, e as redes sociais têm sido os veículos nessa crescente (Instagram, Google+, Pinterest, LinkedIn, Vine, Facebook e Twitter, sendo este último, o pioneiro na inserção das hashtags.  Cada rede social trabalha com uma abordagem diferente e não é tão simples como tem sido definido.

Elas aumentam o tráfico da sua página com novos engajamentos, construindo dois valores:
  1. Visualização ampla, envolvendo mais interesse dentro da sua rede de relacionamentos.
  2. Expansão do seu conceito e o que está propondo trabalhar.

(E são muitos os casos de envolvimento. Podemos citar por exemplo, a eficácia na mobilização coletiva, em 2013, impactando mais de 60 milhões de pessoas na época das manifestações políticas com as tags #vemprarua e #ogiganteacordou [Grupo Máquina/ Brandviewer])

Sua formatação permite novos significados e organização dos assuntos e pesquisas. Elas caracterizam o seu conteúdo, por isso, seja breve e específico, #NãoCrieFrasesParaChamarAtenção e atente para a ortografia! Honre cada letra. Cuidado com o corretor automático. Sempre revise. Sempre. Se valer, use letras maiúsculas no início de cada palavra para facilitar a leitura, principalmente se for em outro idioma. E tente evitar hashtags muito compridas, isso torna cansativo para leitura, além disso pode se tornar pouco interessante.


Então, como você tem distribuído o uso em suas publicações?

Twitter: não ultrapasse as duas hashtags por tweet. Os posts com uma ou duas hashtags conseguem 21% mais engajamento e 55% mais retweets.

Facebook: recomenda-se uma ou duas hashtags. Hoje, mais de 60% das empresas incorporam esta linguagem, permitindo uma comunicação mais uniforme. São usadas como parte de um diálogo público.

Google+: apesar de a rede social atribuí-las aos seus posts baseando-se no seu conteúdo, você pode editá-las. E as sugeridas na pesquisa são uma ótima forma de descobrir outras novas relacionadas com as que você estava pensando utilizar.

Instagram: A rede que mais cresce com esta ferramenta, permitindo também a colocação de emojis. Inclua 11 ou mais hashtags na legenda da imagem (máximo de 30). Por lá, vence a corrida do engajamento quem compartilha imagens com mais hashtags – e posso dizer que este artigo é uma extensão de um dos tópicos expostos no texto “Os Bastidores do Instagram Marketing”, nele te conto como relacionar a sua marca através desta plataforma, e como digo por lá, elas são um trunfo!

Ginger Wilcox, fundadora do Social Media Marketing Institute, afirma que “2010 foi realmente o ano da hashtag”, e desde então, seu crescimento tem reinventado relacionamentos e criado cada vez mais networking. Encare como oportunidades. Hoje não se trata somente de uma tendência, influenciando no comportamento de um indivíduo. Use-as para segmentar.

Permita que o público acompanhe a evolução do seu produto. Use-as para promover concursos, dinâmicas e interações. Há muito espaço a ser conquistado, e as hashtags permitem a organização de seu espaço, suas informações e ideias. Seja clichê, ousado, diferente, simples, inusitado e criativo. O importante é “ser”, se arriscar e não menosprezar ferramentas que já fazem parte de sua história. A revolução de sua marca pode começar com um simples caractere “#”. Elas fazem parte da nova era da comunicação e não devem ser usadas somente para o entretenimento. São auxiliares e devem estar presentes em seus planos estratégicos.


Texto adaptado. Fonte: The Ultimate Guide to Hashtags, QuickSprout.

E para complementar o nosso conhecimento, vamos dá uma lida também no blog do Mandrivo, clique aqui. Conteúdo em inglês, se precisar utilize o Chrome para traduzir.


Gostou? Que bom, agora já tens noção sobre #hashtags, teste e pratique.


Foi útil? Comente. Mostra aos teus amigos.

2 comentários :

Muito obrigado pela sua visita. Seu comentário será moderado.

Marketing Noticias

Fale com o autor

Nome

E-mail *

Mensagem *

Translate